Citação de

Reflex√Ķes sobre a Guerra

As vantagens do aumento da amplitude das unidades sociais s√£o principalmente evidentes em caso de guerra. De resto, a guerra foi em todos os tempos a causa principal desse crescimento, da transforma√ß√£o das fam√≠lias em tribos, das tribos em na√ß√Ķes e das na√ß√Ķes em coliga√ß√Ķes. Nas muito embora seja grande o interesse das na√ß√Ķes poderosas em triunfar, algumas come√ßam a compreender que h√° qualquer coisa prefer√≠vel √† pr√≥pria vit√≥ria, que √© evitar a guerra. No passado, a guerra era √†s vezes uma empresa proveitosa. A Guerra dos Sete Anos, por exemplo, proporcionou aos ingleses excelente rendimento em rela√ß√£o ao capital nela empregado, e os lucros conseguidos pelos vencedores nas guerras primitivas foram ainda mais evidentes. Mas o mesmo n√£o sucede nos conflitos modernos, por duas raz√Ķes principais: primeiro, porque os armamentos se tornaram extremamente caros; segundo, porque os grupos sociais envolvidos numa guerra moderna s√£o muito importantes.
√Č um erro pensar que a guerra moderna √© mais destruidora de vidas do que o foram os conflitos menos importantes de outrora. Antigamente, a percentagem das perdas em rela√ß√£o aos efectivos envolvidos na luta era por vezes t√£o elevada como hoje; e al√©m das perdas em combate, as mortes causadas pelas epidemias eram em geral numerosas. Repetidamente se encontra, na hist√≥ria antiga e medieval, not√≠cia de ex√©rcitos inteiros praticamente exterminados pela peste. A bomba at√≥mica, evidentemente, √© mais espectacular, mas mesmo onde ela foi empregada, a taxa de mortalidade n√£o foi t√£o forte como em muitas outras guerras anteriores. A popula√ß√£o do Jap√£o aumentou cerca de cinco milh√Ķes durante a Segunda Guerra Mundial, ao passo que se calcula que a popula√ß√£o da Alemanha, durante a Guerra dos Trinta Anos, ficou reduzida a metade. De um modo geral, n√£o √© verdade que a mortalidade causada pela guerra aumente com o aumento de efici√™ncia das armas empregadas.